Dia das Crianças

Por adminATF

As crianças para os terapeutas de família poderiam ser consideradas o nosso verdadeiro Patrimônio da Humanidade!

Eles nos ajudam nos processos de Terapia Familiar: Ora, com seu sintoma, pedindo ajuda para todo o sistema familiar. Ora, como coterapeutas, colaborando nas sessões com sua inocência e transparência.

Muitas vezes, só o que precisam é ter seu lugar de criança de volta e poder brincar e aprender com sua família reorganizada!

A inclusão das crianças na sessão de terapia de família é sempre uma riqueza!

O seu sintoma é, muitas vezes, quem traz a família até nossos consultórios.

Quando, junto com a família, escutamos as crianças, podemos com a nossa visão sistêmica repartir a responsabilidade entre os membros da família aqui presentes!

Vejam um exemplo: Atendi um menino de seis anos que pai e mãe não conseguiam dar limites.

Conversamos, dei orientações aos três, de como era importante o respeito mútuo, o reconhecimento das qualidades da criança, a implementação da hierarquia na família …e foram embora com muitas combinações feitas de parte a parte.

Quinze dias após chegaram os três e o menino antes de sentar me disse:

-“Elisa Motta, eles não cumpriram um combino “. Nem precisa dizer que a mãe ficou lívida, o pai, azul. E eu entendi que meu coterapeuta estava presente.

A sessão começou lindamente regada da inocência sincera que só as crianças trazem para a terapia!

Outro caso, desta vez uma menina de quatro anos e meio, convidada a se retirar de uma creche, por atitudes de violência, machucando alguns amigos, veio ao consultório para uma avaliação.

Na primeira sessão os pais a pedido meu, começaram a contar a história da família com a menina atenta, até que chegaram ao nascimento de uma irmã…e a mãe repetia o quanto a amava e que a irmã teria sido um presente para ela que sempre pedia uma irmã.

E então a menina se levanta do chão, onde brincava e pergunta para a mãe: “Se você me gostou, por que comprou uma igual”?

Chorando muito ela conseguiu contar aos pais sobre a sua dúvida do afeto!
A partir disso foi se acalmado os pais a abraçaram e essa criança se livrou desse sofrimento tão comum quando nasce um irmão!!!

Esses exemplos nos mostram como o espaço terapêutico com as crianças favorece ao restabelecimento das relações! Não perca a oportunidade de trazer as crianças para o espaço terapêutico.

Feliz Dia das Crianças!

elisa Motta

Elisa Motta

Terapeuta de Família e Casais e avó de onze.