O poder da literatura

Por adminATF
"Desocupa - te, despreocupa-te e, sem pressa, desfruta do substancioso remédio da literatura"
Dante Galliamp

A literatura foi durante certo tempo apenas objeto de prazer, mas hoje passa a também a se direcionar ao cuidado humano.

Em minha prática clínica sempre considerei a leitura e escrita como atos que trazem ao ser humano possibilidades de se ver e se rever; forma de se tocar a alma externar o  aprisionamento da dor, “escrever significa mexer com funduras.” Caio Fernando Abreu, 2006. Em muitos atendimentos, inclusive de casais, a leitura e a escrita foram utilizadas como prescrições, surtindo bons resultados,

Por outro lado, na minha vida pessoal ao percorrer o caminho da leitura despertei para interesses diversos da escrita e da criatividade, instrumentos essenciais para a saúde mental. Neste sentido, se insere a poesia que flui na direção do ousar da escrita na viagem de SER.

Pensamentos emocionados
Fluem nos olhos
E percorrem o corpo
Imagens, quem sabe?
Distorcidas das escuras
Lentes da consciência.

Desejos amortecidos
Distanciados de dias
Que a luz
Perde seu brilho.

Vem então para os dedos
A sofreguidão da escrita
Que expurga o mal
Em busca do bem.

Toque d’alma que prenuncia
Mudanças para o porvir
Deixando para trás
Prisões paralisantes
Do Ser que nos habita.

 

normaEmiliano

Norma Emiliano

Psicóloga, Assistente Social, Terapeuta de Casal e Família e Membro da Comissão de Comunicação 2020/2022