Entrelaçamentos: Família e escolhas de vida

Meu nome é Laurice Levy sou Diretora-Fundadora da INTEGRARE – Individuo Família e Sociedade, e uma das pioneiras na criação da ATF/RJ e da ABRATEF tendo exercido várias funções em prol da Terapia de Família no Brasil (como estão fazendo tão bem as atuais diretorias). Minha história profissional é um exemplo daquilo que ensinamos a Leia mais… »

O Ser Terapeuta: escolha, sentido e caminhada.

“Caminhante não há caminhos faz-se o caminho ao andar.” (A.Machado) O pedido para escrever sobre o trabalho terapêutico que desenvolvo me remeteu a três questões: a escolha, o sentido do meu exercício profissional e como vem se dando os passos dessa caminhada desafiadora que é tornar-se terapeuta. Ao refletir sobre minha escolha (que primeiramente passou Leia mais… »

A arte de tecer as partes e construir trajetórias

Vou percorrer este caminho de modo reverso: DAQUI PRA LÁ! Minha atuação profissional está pautada atualmente em uma visão integrativa do ser humano: um ser bio-psico-socio-político-espiritual. Olhar este muito propício ao contexto em que vivemos desde março/2020 – a pandemia – no qual colocou em evidência a atenção aos cuidados e proteção do corpo, a Leia mais… »

O tempo passou e nos “entre laços” cá estou. GRATIDÃO

Com afeto compartilho com vocês meu percurso. Foi em 1991, lá no Curso Normal que me encontrei com a Psicologia e daí o sonho da faculdade. Em 1992, lá eu estava com 17 anos na Universidade Gama Filho. Muitos desafios, superações e escolhas neste período de 5 anos de formação e, claro, realização. É verdade Leia mais… »

O cuidar, os caminhos do apaixonamento

#delápracá #TerapiaFamiliarHoje Graduada em Serviço Social em 1974 com a abordagem bio-psico-social, a minha prática teve início quase que imediatamente; tive a oportunidade na Empresa (Banco do Estado da Guanabara) em que trabalhava de realizar o projeto de implantação deste serviço aos funcionários. Nesta permaneci até ingressar na Legião Brasileira de Assistência em 1978, onde Leia mais… »

Em busca de desafios e conquistas

Meu nome é Maria Vilma Freire, Terapeuta de Família, membro da ATF-RJ, desde 1995.Vou contar minha história profissional, a pedido da Vera Risi, colega de grupo de formação. História que me traz boas lembranças e gratificações pessoais e profissionais. O trajeto foi longo, já que tenho 71 anos e desde meus 18 anos comecei a focar num projeto profissional, sempre com interesse em trabalhar, ser Leia mais… »

A trajetória em constante construção

Quando decidi estudar Psicologia não fazia ideia de como tudo se desenrolaria. Filosofia, percurso da Psicologia até ser reconhecida como ciência, linhas teóricas, avaliação psicológica. Quantas matérias interessantes e instigantes. Enfim, um mundo novo e mágico, bem diferente à minha primeira graduação baseada em números, cálculos e algoritmos. Esse novo mundo me instigou a procurar Leia mais… »

Aprendiz de Equilibrista

#TerapiaFamiliarHoje #deláparacá APRENDIZ DE EQUILIBRISTA A lembrança mais antiga que possuo associada à minha carreira era o hábito que eu possuía de observar a distância as pessoas interagindo e imaginar o que estava ocorrendo entre elas. Achava que era possível supor isso simplesmente observando o contexto mais amplo e as expressões corporais presentes na situação. Leia mais… »

Por amor ao ofício de cuidar #delapraca

#TerapiaFamiliarHoje #deláparacá O convite para escrever nesta sessão fez-me viajar no tempo e rever minha história profissional. Meu nome é Teresinha Mello da Silveira, professora, psicóloga, psicoterapeuta por escolha e por amor ao ofício de cuidar. Formei-me na década de setenta do século passado. Naquela época emergia com força as abordagens humanistas e existenciais. Foi Leia mais… »

Caminhos #delápracá

#TerapiaFamiliarHoje #deláparacá Escolhi desde cedo ser psicóloga. Aos 12 anos de idade, eu já dizia , com muita certeza, da profissão que eu iria abraçar. E era visceral. Sempre fui observadora, sensível, questionadora. Colecionava e lia a revista Pais e Filhos, era interessada em saber como as pessoas se relacionavam. Eu só não sabia a Leia mais… »