Desafios da Clínica

Desafios da Clínica

Diariamente, os terapeutas de família se veem frente a complexidade e a pluralidade das famílias. São as mais diversas dificuldades, numa enorme diversidade de situações relacionais.

Constantemente o/a terapeuta de família enfrenta o desafio em atender os casais e as famílias que os/as procuram, compreendê-las, colaborar para que saiam da paralisação, que a situação problema as colocou, para que possam ter vidas mais satisfatórias.

Essa tarefa é muito gratificante, mas também desgastante e muitas vezes solitária. Por essa razão a ATF-RJ propôs abrir um espaço para trocas, estudo e aprofundamento de casos clínicos desafiadores.

Esse espaço está acontecendo na 4ª segunda feira de cada mês, de 10:30 às 12:00, online, na plataforma Zoom. Os e as colegas terapeutas de família poderão inscrever-se para a apresentação de um caso de atendimento de casal ou de família. A partir do relato, o grupo de participantes discutirá os desdobramentos teóricos e metodológicos que forem suscitados pela apresentação.

A proposta da ATF-RJ é que possamos, após esse ano, organizar um livro sobre: Os desafios dos atendimentos clínicos de casal e família e seus desdobramentos.  

Venha participar, esperamos você para construirmos uma rede de crescimento profissional

INSCRIÇÃO:

Email: atfrj@atfrj.org.br

À ATF-RJ, ofereceu o 1º encontro on-line para debates de casos clínicos no dia 24/08/20, do Programa Desafios da clínica de casais e família.

O evento foi um sucesso. Percebemos a importância em proporcionar aos nossos associados um espaço de acolhimento e integração para estudo de casos clínicos, que oportunizará a aproximação entre os associados, o compartilhamento dos

diversos olhares e perspectivas das questões desafiadoras do dia a dia do setting terapêutico.

Foi uma manhã de colaboração num clima agradável e de confiança.

Cecília Veluk Baptista

O 2º Encontro dos Desafios da Clínica em 28 de setembro foi excelente, pois através da apresentação de um caso, pudemos perceber uma diversidade de olhares e intervenções terapêuticas muito interessantes. Abrindo muitas reflexões enriquecedoras.

 

Cecília Veluk Baptista