Saúde e Qualidade de Vida

Dia nacional de mobilização pela saúde e qualidade de vida

Compartilhar os sentimentos que estamos vivendo na situação atual é sempre acompanhado da tristeza. O que fazer? Como manter a saúde e qualidade de vida para seguirmos adiante? Como acredito que a tristeza é um sentimento necessário para jornada da vida, convido a aceitar e reconhecer sua importância. Incluí-la nas nossas experiências para poder transformar em ações eficazes e construtivas.

Como terapeuta de casal e família tenho como prática ajudar aos pacientes, a que encontrem seus recursos porque, muitas vezes, não sabem que tem ou não sabem como despertar. É da natureza das famílias (qualquer que seja sua configuração) ajudar seus membros a manter a saúde física, mental e lidar com situações potencializadoras de estresse associadas à vida na comunidade.

Como cuidar das muitas perdas afetivas? Segundo o Lama Tartang Tulku há um cuidar dentro de nós aguardando ser descoberto. Faz bem para saúde nos cuidarmos e inspirar os outros que façam o mesmo.

Podemos começar a cuidar do nosso grupo de pertencimento por pequenos rituais. Criar seus espaços para tertúlias (conversas familiares) sem julgamento ou críticas, apenas compartilhando experiências e sentimentos.

Criar rituais de despedida e homenagem aos que partiram, vendo fotos, contando histórias ou qualquer outra atividade que cause bem-estar.

O que não podemos é deixar de sentir compaixão, empatia, porque esses sentimentos aquecem nossos corações.

Sonia Mendes

Terapeuta de Casal e Família
Associada da ATF-RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *